Um Voo Cego A Nada...

" Ter-se nascido ou vivido em Moçambique é uma doenca incurável, uma virose latente. Mesmo para os que se sentem genuínamente portugueses mascara-se a doenca, ignora-se, ou recalca-se e acreditamo-nos curados e imunizados. A mínima exposição a determinadas circunstâncias desencadeia, porém, inevitáveis recorrências e acabamos por arder na altíssima febre de uma recidiva sem regresso nem apelo". Rui Knopfli

quarta-feira, 12 de agosto de 2009

Vitruvius Mozambicanus





"Pancho" Guedes e o "Leão que ri"





Padararia Saipal, Lourenço Marques


esquisso do "Prédio Nauticus" em Nampula


Hotel Portugal, "Prédio Nauticus" Nampula


"Prédio Octávio R Lobo", Lourenço Marques


Prédio na esquina da Av. António Enes com a Massano de Amorim,
Lourenço Marques


Mural em pedra da "Casa do Dragão", Lourenço Marques


Estação de serviço do Hotel Polana, Lourenço Marques

Prédio "Leão que ri"








Lourenço Marques


Termina no próximo dia 16 a exposição da vida e obra do Arquitecto "Pancho" Guedes (Amâncio d'Alpoim Miranda Guedes) no Museu Colecção Berardo, intitulada "Vitruvius Mozambicanus". A não perder, além disso, "Pancho" anda sempre por lá, com delicadeza e simpatia.

Etiquetas: , ,

0 Comments:

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home